O futuro

Aos domingos, iremos ao jardim.
Entediados, em grupos familiares,
Aos pares,
Dando-nos ares
De pessoas invulgares,
Aos domingos iremos ao jardim.
Diremos, nos encontros casuais
Com outros clãs iguais,
Banalidades rituais,
Fundamentais.
Autómatos afins,
Misto de serafins
Sociais
E de standartizados mandarins,
Teremos preconceitos e pruridos,
Produtos recebidos
Na herança
De certos caracteres adquiridos.
Falaremos do tempo,
Do que foi, do que já houve...
E sendo já então
Por tradição
E formação
Antiburgueses
- Solidamente antiburgueses -,
Inquietos falaremos
Da tormenta que passa
E seus desvários

Seremos aos domingos, no jardim,
Reaccionários.

Reinaldo Ferreira, Nunca mais é sábado - Antologia de Poesia Moçambicana
org. e prefácio de Nelson Saúte, ed. Dom Quixote, p. 120



9 comentários:

  1. Desconcertante, no mínimo - e, graças aos pesadelos, quase 7 vidas, como os gatos...
    Quanto ao poema, a palavra "reaccionário" cruzou-se comigo já 2 vezes, esta semana. A primeira, dita por P. Varela Gomes, numa entrevista sobre o seu livro "Verão de 2012". O que não admira, porque Portugal está andar para trás, já há muito...
    Finalmente, saúdo o seu regresso!

    ResponderEliminar
  2. Uma amiga, professora, contou-me há dias que um aluno lhe perguntou se "isto" está para acabar. A minha amiga levou algum tempo a perceber o que era o "isto" mas lá acabou por concluir que o miúdo se referia a Portugal. Então, tranquilizou-o, fazendo notar que "isto tem quase mil anos, não acaba assim de um momento para o outro". :-) Em qualquer caso, acho que o instinto do miúdo está certo: vem aí borrasca... E estamos todos mais ou menos como o rapaz deste filme...
    Finalmente, e quanto ao meu regresso, o sentimento é recíproco! :-)

    ResponderEliminar
  3. O filme de animação é fabuloso.
    O poema é um pesadelo pois nos jardins devia ser proibido: ser-se reaccionário.
    Boa tarde.

    ResponderEliminar
  4. Já há muito que aqui não vinha.
    Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  5. Fui lendo, fui lendo, gostando fui lendo, gostei do poema. Ah, que os jardins não combinam com certos mundos, mas ainda assim, mesmo que nos invadam estes mundos, resistiremos nos jardins e faremos poesia.

    ResponderEliminar
  6. Para Ana: boa tarde para si também.

    Para MR: Obrigada por ainda vir. Compreendo que a minha ausência dos últimos tempos não propicia visitas... Óptimo fim de semana para si também!

    Para Dauri Batisti: Obrigada e viva a poesia! :-)

    ResponderEliminar
  7. Fantástico filme.
    Gostei da casa inacabada. Gosto sempre.

    ResponderEliminar